À final, quem vai?

O lado menos bom das quartas de final é a de que errei somente um dos quatro duelos. O lado ruim é a de que errei justamente a do Brasil. Paciência, longe de ser uma matéria exata este tal do futebol?
Sem a seleção nacional, é certo de que perde muito da graça a Copa. E, o país já voltou à “normalidade”. Acabou o amor. Que pena.
Mas, vamos lá, ficarei na torcida para que as surpresas sigam na Rússia. Ou, que bons jogos aconteçam. Ou, os dois.
As semifinais serão equilibradas. Mas, arriscar é preciso.
Vamos aos palpites
França x Bélgica – terça-feira – 15h (de Brasília)
Jogo com jeitão de ‘final’, já que geral defende que este lado da chave é a mais forte. Olha, se os belgas jogarem como enfrentaram o Brasil darão trabalho. Seu técnico mostrou que é bom de tática, Hazard e Bruyne estão em ascensão, Courtois e Kompany na defesa seguram a onda.
Do outro lado, há o inspiradíssimo Mbappé, que caminha para ser o cara da Copa, caso a França avance. Um meio campo com Griezmann, Pogba e Kanté vem forte. A pesar contra os franceses é a juventude. Uma geração que tem tudo para estar em 2022. Entretanto, respeite o técnico dos caras. Deschamps foi o campeão capitão de 1998.
O que eu que quero: Bélgica. Mas, é só porque ainda não tem título.
Mas, acho que dá França
Croácia x Inglaterra – quarta-feira – 14h (de Brasília)
Se isto é possível, duelo mais imprevisível. Os croatas, nesta fase do mata-mata, parecem gostar de um bom drama. Não conseguem jogar como na primeira fase e faz seus torcedores passarem por muitas emoções. Talvez por isso, seja dos quatro semifinalistas a equipe do não desiste nunca. Bola eles tem para ganhar da Inglaterra. Queria que o Modric fosse brasileiro… Não duvide de um ataque com Mandzukic, Perisic e Kramaric. Do bom meia Rakitic, e do goleiro Subasic (quem viu o último jogo viu do que o arqueiro é capaz de fazer por esta seleção). Só não aposto na Croácia porque dificilmente estarão 100% fisicamente.
Do lado inglês, parece que tudo dá certo. E, isso em Copa é visto como bom sinal. Lingard, Sterling e Kane tiveram duelo menos difícil nas quartas. Pickford provou ser um goleiro seguro quando acionado. Uma equipe que vem forte, mais descansada.
O que eu quero: Croácia, pelo mesmo fato da Bélgica.
Mas, acho que dá Inglaterra
E, aí, gostou, o que acha?
Abraço

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*