Bocha BR garante duas vagas na Paralimpíada de Tóquio

Eliseu dos Santos confirma vaga paralímpica nas provas individuais da etapa das Américas da BISFED, em São Paulo (SP) - Daniel Zappe/Exemplus/CPB

Nesta quinta-feira (3), a bocha brasileira conquistou duas vagas para os Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020. Maciel Sousa Santos, da classe BC2, e Eliseu dos Santos, da classe BC4, foram campeões nas provas individuais da etapa das Américas da BISFED, disputada no CT Paralímpico, e garantiram vagas brasileiras para Tóquio 2020.

Após vencer o argentino Luís Cristaldo nas quartas de final, por 6×1, Maciel enfrentou o canadense Danik Allard na semifinal e o venceu por 14×0. A final foi contra a brasileira Natali de Faria, que ficou com a prata ao perder por 7×2.

“Estou muito feliz. Esse resultado veio com muito treino e esforço. Eu era bicampeão das Américas e essa foi a primeira vez que a BISFed garantia vaga para as Paralímpiadas. Eu pensei que justamente agora eu não podia perder o título e deu certo. Me tornei tricampeão das Américas e conquistei a vaga”, comentou Maciel.

Eliseu dos Santos chegou às quartas em primeiro lugar da sua chave. Venceu o canadense Iulian Ciobanu por 6×2. Na semifinal, enfrentou outro canadense, Alison Levine, e o derrotou por 3×2. Enfrentou Duban Cely, da Colômbia, na final.  A partida parecia ganha para o colombiano. Mas ao final, Eliseu empatou e, no tie-break, conseguiu a vitória e a medalha de ouro.

“Eu estou nas nuvens! A gente treinou e se esforçou muito para chegar aqui. E, já pensando em Tóquio, a minha meta é ser campeão. Outra medalha também será bem-vinda, mas o foco é o ouro”, contou Eliseu.

Na classe BC1, José Carlos Chagas de Oliveira levou a prata. Após enfrentar o brasileiro Guilherme de Moraes e vencer a disputa por 5×4, o atleta jogou a final contra o mexicano Eduardo Sanchez Reyes e perdeu por 6×2. Guilherme Moraes disputou o bronze contra Yushae Andrade, das Bermudas e ganhou a partida por 10×0.

Evani Soares, da classe BC3, também conquistou uma medalha prateada. Nas quartas de final, ela venceu o canadense Phillipe Lord por 3×1. Na semifinal enfrentou o brasileiro Mateus Carvalho e avançou para a final com o placar de 8×0. Na final, a argentina Stefania Ferrando venceu por 10×1. Evelyn de Oliveira conquistou o bronze, ao vencer Mateus Carvalho por 8×0. (Do CPB)

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*