Ginástica BR vai a seis finais individuais no Mundial da Alemanha

Foto: Ricardo Bufolin / Panamerica Press / CBG

A Seleção Brasileira masculina de Ginástica Artística atingiu a principal meta estabelecida para esta temporada e classificou-se para a Olimpíada de Tóquio-2020. A confirmação veio nesta segunda-feira (7), ao final da disputa do qualificatório da prova de equipes do Campeonato Mundial de Stuttgart, Alemanha.

No domingo (6), o Brasil finalizou a competição na 10ª posição, com um total de 247,236 pontos, justamente o que precisava para carimbar o passaporte para os Jogos do ano que vem. Eram nove as vagas olímpicas em disputa neste Mundial. Como Rússia, China e Japão, já classificados pelo Mundial de 2018, ocuparam as três primeiras colocações no qualificatório em Stuttgart, as vagas foram distribuídas até o 12º lugar.

Mesmo fora da final por equipes, a seleção masculina teve três vagas em finais individuais. Caio Souza avançou com a 20ª melhor nota (22ª na classificação nominal) do individual geral (81,897 pontos). Além dele, Arthur Zanetti avançou com a segunda melhor nota nas argolas (14,700) e Arthur Nory com a quarta melhor na barra fixa (14,600).

Com as três finais obtidas também por Flávia Saraiva no feminino (individual geral, trave e solo), o Brasil soma um total de seis finais individuais. A primeira destas finais será nesta quarta-feira (9), por equipes masculina, a partir das 8h45 (Brasília).

“A classificação da equipe masculina, além da presença assegurada de Flavia Saraiva no Individual Geral para a Olimpíada de Tóquio-2020 é resultado da eficiência do trabalho que a CBG vem fazendo na Ginástica brasileira, que se tornou hoje um dos maiores esportes do país. A modalidade está espalhada em todas as regiões do Brasil. Temos hoje centros de alto rendimento e de iniciação, que vêm formando um número cada vez maior de atletas, em todas as modalidades”, afirmou Henrique Mota, coordenador geral da CBG (Confederação Brasileira de Ginástica) e chefe da delegação brasileira no Mundial de Stuttgart.

A presidente da CBG, Luciene Resende, também festejou a classificação e destacou os bons resultados nas competições internacionais. “Estamos vindo de dois Jogos Olímpicos consecutivos com medalhas. Em números absolutos, fomos um dos esportes com maior número de medalhas conquistadas na Olimpíada Rio 2016. Nos Jogos Sul-Americanos de 2018, fomos o esporte que mais conquistou medalhas, e no Pan-Americano de Lima, a Ginastica Brasileira foi o segundo esporte a contribuir com mais medalhas para o Time Brasil”, enumerou a presidente da CBG.

Nem Mota, nem Luciene, quiseram falar sobre a seleção feminina, que não conseguiu a vaga por equipes para os Jogos Olímpicos.

Programação do Brasil no Mundial

9/10 (Quarta-feira)

8h45 – Final por equipes masculino

10/10 (Quinta-feira)

11h – Final Individual Geral feminino

11/10 (Sexta-feira)

11h – Final Individual Geral masculino

12/10 (Sábado)

11h – Finais por aparelho: solo, cavalo com alças e argolas masculino; salto e assimétricas feminino

13/10 (Domingo)

8h – Finais por aparelho: salto, paralelas e barra fixa masculino; trave e solo feminino. (Com CBGinástica)

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*