Lívia se recupera, vence jogo decisivo e põe Brasil no Mundial Juvenil

A seleção brasileira feminina garantiu na quinta-feira (12), em Santo Domingo, a terceira e última vaga ao Mundial Juvenil de tênis de mesa, que será na Austrália. Na República Dominicana, a equipe contou com a participação da sul-mato-grossense Lívia Lima para derrotar Porto Rico em confronto decisivo no Pan-Americano.

Depois de perder na semifinal, o time nacional feminino teve de superar Guatemala e Porto Rico para garantir a classificação ao Mundial da categoria. No primeiro confronto do dia, a equipe feminina venceu a Guatemala por 3 a 1.
Foram duas vitórias de Bruna Takahashi sobre Hidalynn Zapata, por 3 a 1 (6/11, 11/4, 11/4 e 11/4); e sobre Lucia Cordero, por 3 a 0 (11/6, 11/7 e 12/10). Tamyres Fukase também venceu seu jogo, contra Mercedes Mendizabal, por 3 a 1 (11/4, 12/10, 8/11 e 11/6). Já Lívia, atleta da Sogipa-RS, foi derrotada por Lucia Cordero: 3 a 0 (9/11, 3/11 e 5/11).
Na disputa que decidia a vaga para o Mundial, as brasileiras tiveram duro duelo contra Porto Rico. Bruna venceu Fabiola Diaz, por 3 a 0 (11/3, 11/3 e 11/4). A sul-mato-grossense foi superada por Adriana Diaz, por 3 a 0 (7/11, 5/11 e 6/11). Tamyres foi superada por Mileysha Sanchez, por 3 a 1 (11/4, 8/11, 15/17 e 7/11). Bruna saiu de uma desvantagem de 2 a 0 para uma virada sobre Adriana, por 3 a 2 (7/11, 9/11, 11/5, 11/7 e 11/6).

Com o placar empatado por 2 a 2, coube à Lívia decidir a classificação. E ela não deu chances à irmã de Adriana Diaz ao derrotar a porto-riquenha por 3 a 0 (11/6, 11/5 e 13/11). “Agradeço a torcida de todos e a CBTM (Confederação Brasileira de Tênis de Mesa) e a Federação Gaúcha de Tênis de mesa, por todo o apoio e confiança em viabilizar minha participação nesse evento”, escreveu no Facebook a mesatenista de 15 anos e revelada em Campo Grande, ainda na noite de quinta-feira (12).
Agora, o foco é nas disputas individuais e de duplas, que começam nesta sexta-feira (13).
Na semifinal, derrota foi para os Estrados Unidos
Antes, na quarta (11), a equipe feminina passou pelas quartas de final, contra a República Dominicana, ao vencer por 3 a 1. Livia abriu a série e não teve sucesso contra Esmerlyn Castro: 3 a 1 (5/11, 11/5, 9/11 e 9/11). Bruna empatou o confronto, ao superar Dahyana Rojas, por 3 a 0 (11/5, 11/5 e 11/5). Tamyres ganhou por 3 a 0 de Rosa Torres (11/4, 12/10 e 12/10). Bruna fechou a disputa ao bater Esmerlyn Castro, novamente por 3 a 0 (11/3, 114 e 11/4).
Na semifinal, o Brasil foi derrotado pelos Estados Unidos. Fernanda Kodama foi derrotada por Amy Wang, por 3 a 0 (4/11, 3/11 e 9/11). Bruna empatou o confronto, ao vencer Crystal Wang, por 3 a 0 (11/9, 11/7 e 11/9). Rachel Sung voltou a deixar os Estados Unidos na frente, ao bater Lívia, por 3 a 1 (11/1, 8/11, 8/11 e 3/11). Novamente, foi a vez de Bruna deixar tudo igual: 3 a 1 contra Amy Wang (11/6, 8/11, 11/7 e 12/10). No último jogo, Fernanda foi superada por Crystal Wang, por 3 a 0 (11/2, 11/6 e 11/6).
A equipe masculina também foi eliminada na semifinal e passou por Canadá e Chile para garantir a classificação ao Mundial, em dezembro. (Com CBTM)

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*