Vettel transforma dores no pescoço em adrenalina

SILVERSTONE, UNITED KINGDOM - JULY 08: Sebastian Vettel, Ferrari SF71H, celebrates in Parc Ferme after winning the race during the British GP at Silverstone on July 08, 2018 in Silverstone, United Kingdom. (Photo by Steven Tee / LAT Images)
Sebastian Vettel venceu o GP da Grã-Bretanha, neste domingo (8), em Silverstone, numa das melhores corridas da Fórmula 1 no ano. Lewis Hamilton, chegou em segundo, e Kimi Raikkonen, em terceiro. Com o resultado, o alemão da Ferrari chega aos 171 pontos, oito a mais que o vice-líder inglês, que tem 163.
Perguntado se estava preocupado com as dores no pescoço que o atingiram já no sábado, durante o treino de classificação, Vettel disse: “Bem, eu estava indo para a corrida, mas estava tudo bem. Eu acho que com toda a adrenalina, provavelmente vou me sentir um pouco esta noite, mas sim, isso não importa. A fita segurou e a corrida foi fantástica”, falou o piloto que completou 31 anos na terça-feira (3)
O encosto de cabeça de Vettel foi equipado com acolchoamento extra em uma tentativa de garantir que a lesão não piorasse durante a corrida, e ele aprecia que ele tenha desempenhado um papel fundamental em ajudá-lo a vencer hoje. “Eu me senti bem, então tirei alguns (o preenchimento). Obviamente, ontem (sábado) foi um dia diferente. Qualificação não foi muito agradável. Eu fiz o mínimo possível”, disse o alemão.
“Eu tinha o estofamento apenas para apoiar nos cantos, como a curva 8, onde é plana. Então eu estava descansando minha cabeça ontem. Hoje não foi necessário. Eu tive uma boa sensação e a corrida não foi problema. ”
Ao garantir a vitória, Vettel teve que superar o Mercedes duas vezes. Primeiro, ele se classificou em primeiro lugar quando venceu Hamilton no Turno 1. Então, depois de ter trocado os pneus sob o safety car e entregue a liderança para Valtteri Bottas, ele trabalhou de forma brilhante e passou pelo finlandês ao mergulhar brilhantemente na curva.
“Foi um bom momento (a entrada do carro de segurança) porque Valtteri estava empurrando como um louco. Eu tive a vantagem de pneus, mas não foi tão fácil de encontrar um caminho, mas depois eu o surpreendi… Eu não tinha certeza se faria a curva, mas o fiz, então funcionou muito e muito, muito feliz. Muito obrigado à equipe que me apoiou e às pessoas em segundo plano, porque ontem eu estava um pouco estragado, mas com uma forma muito melhor hoje”.
A próxima prova será em Hockenheim para o Grande Prêmio da Alemanha entre os dias 20 e 22 deste mês.
Os dez melhores no GP britânico
POS Nº PILOTO VOLTAS TEMPO PTS
1 5 Vettel 52 1: 27: 29.784 25
2 44 Hamilton 52 +2,264 s 18
3 7 Räikkönen 52 +3.652 s 15
4 77 Bottas 52 +8,883 s 12
5 3 Ricciardo 52 +9,500 s 10
6 27 Hulkenberg 52 +28,220 s 8
7 31 Ocon 52 +29,930 s 6
8 14 Alonso 52 +31,115 s 4
9 20 Magnussen 52 +33,188 s 2
10 11 Pérez 52 +34,708 s 0
Os dez melhores até agora no Mundial 2018
1 Vettel GER FERRARI 171
2 Hamilton GBR MERCEDES 163
3 Räikkönen FIN FERRARI 116
4 Ricciardo AUS RED BULL 106
5 Bottas FIN MERCEDES 104
6 Verstappen NED RED BULL 93
7 Hulkenberg GER RENAULT 42
8 Alonso ESP MCLAREN RENAULT 40
9 Magnussen DEN HAAS FERRARI 39
10 Sainz ESP RENAULT 28 (Da F1, com Luciano Kishô Shakihama)

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*